Menu Fechar

Hércules, Maléfica e novo video

Olá pessoa! (haha, agora lembrei-me do Bruno Nogueira…)

Ontem fizemos tarde de cinema em casa e vimos dois filmes deste ano.

1. A Lenda de Hércules
Começamos a ver este filme a pensar que estavamos a ver o do Armário – Dwayne Johnson…

e afinal estavamos a ver este…

Há o ano do Dragão… este parece ter sido o ano do Hércules! 😛

Mas, passando em frente, apesar de se notar que é um filme classe B, que é como quem diria de segunda categoria, foi bom. Esta classificação é muito pessoal. Por vezes estou a ver um filme com o maridão e…
vou-lhe dizendo como a classificação continua a descer. Por vezes passa rapidamente de classe A para C e recordo-me de pelo menos uma vez ter chegado ao D. Ele percebe-me logo.
Ele deu-lhe um 7 em 10. Concordo. Não só porque o Hércules fez bem de Hércules – ahem – e porque entrava o actor que deu vida ao Spartacus na primeira temporada da série, mas também pelos efeitos de filmagem e edição parecidos ao filme 300. Sim, a coreografia das lutas é boa, mas a meu ver nota-se muito que é encenada e tem algumas cenas que são claramente só para nos elucidar e pouparem no tempo de filme. Não sei bem como explicá-lo, digamos que enquanto alguém que gosta de escrever mais cenas de diálogos e interacção do que outras, compreendo a vontade de deixar lá uma deixa só para o leitor subentender o que aconteceu. Mais confuso agora? 😉
Espero que não.

Mas foi um bom filme de entretenimento. Quanto ao outro Hércules, aquele em que toda a gente menciona entrar a namorada do Ronaldo (desculpe-me, mas seja lá quem ela for), fica para segundas núpcias.

Já o segundo filme que vimo, “também” gostei muito – não digo que mais do que o anterior porque são de categorias bem diferentes.

2 – Maléfica.
Claro que é um filme da Disney, provavelmente o orçamento é outro, daí que este é um filme classe A. 🙂

O que gostei neste filme? Para além de entrar a Angelina Jolie – que admiro, e de ter fadas, gostei especialmente da perspectiva incomum (nos contos de fadas) sobre os vilões. Há sempre um motivo, uma história do outro lado. Foi como o que mais me encantou na série Guerra dos Tronos: o facto de que todos os personagens tem um lado bom e um lado mau (ou menos bom). Torna a história e os personagens mais reais.

  • Primeiro ponto, lá porque tem cornos ou se chama Maléfica (ovo ou galinha e tal…) não quer dizer que seja mau.
  • Em segundo lugar, todo o personagem tem a sua história e, tal como muitas vezes na vida real, só é contado um lado desta.
  • Por último, nada nem ninguém está para além do limite – não é o melhor termo mas não quis usar a palavra salvação. É muito forte e na realidade não há nada a ser salvo. Aquilo que quero dizer é que as coisas podem sempre resolver-se. Where there’s a will, there’s a way! E correndo o risco de parecer lamechas ou cliché, a seu tempo, o amor sempre vence.

 

E foi toda esta mensagem implícita no filme, aquilo que mais gostei nesta tarde de cinema.

Já viu algum destes filmes? O que achou?

Agora, por falar em filmes, partilho o video de hoje, que não é de dicas, mas de deixas. São mais 35 deixas ou falas de filmes de animação. Aquelas que usamos no dia-a-dia cá em casa.

Gosta de filmes de animação? Se sim, deve conhecer muitas destas…

Por agora é só.

Beijocas de chuva,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

five + 4 =