Menu Fechar

Projecto 31 Dias de Cinema: Sinais

Então hoje será o dia #9 do Projecto 31 Dias de cinema.

Mais um filme com alguns aninhos… pois é! Para a sugestão de hoje…

Sinais

Do mesmo realizador que “O Sexto Sentido”, este é um filme que aborda o mistério dos pictogramas que surgem da noite para o dia nos campos de trigo de países por todo o mundo – os conhecidos crop circles.

O filme conta a história de um pastor viúvo e seus dois filhos, cuja fé foi terrivelmente abalada com a morte da mulher. O enredo começa com o aparecimento destes círculos na sua propriedade.

Devo dizer que o achei um pouco pobre na abordagem aos crop circles, ainda assim a mensagem pode tocar-nos, mesmo que por instantes.

Foi incluída no filme a história dos dois homens que se diziam os autores destes pictogramas e que saíram em todos os jornais a contar como o faziam (facto verídico), e o facto de nos dias seguintes terem aparecido centenas de pictogramas em países de todo o mundo, como que mostrando que os mesmos não poderiam ser feitos pelo homem com tanta perfeição, num espaço tão curto de tempo e com tamanha abrangência.

Achei também interessante o facto de procurarem mostrar que a água reagia de alguma forma aos pictogramas, mas sem grandes pormenores. Mas como o filme não era propriamente sobre os crop circles e sim sobre a fé do homem rodeada de elementos aliciantes que poderiam trazer mais lucros de bilheteira, houve muitos pormenores sobre este assunto que foram deixados de fora.

Há duas características no enredo que me ficaram bem impressas na memória. Uma delas é a mensagem que podemos tirar duma conversa entre Graham (Mel Gibson) e o irmão (Joaquin Phoenix) quando este pensa estar perto do fim… (e não resisto a transcrever esta parte…)

As pessoas dividem-se em dois grupos quando falamos sobre sorte.

Grupo número um: aquelas que vêm mais que sorte… mais que coincidência… as que vêm um sinal… uma evidência. Que existe alguém lá em cima a observar-nos.

Grupo 2: os que acham que é pura sorte. Uma casualidade do destino. Estes olham para estas luzes de maneira muito suspeita. Para eles, é uma situação de 50/50. Pode ser má. Pode ser boa. Mas no fundo… sentem que seja o que for, estão sozinhos. E isso enche-os de medo. Pobre gente.
Mas há pessoas, no 1º grupo, que vêm nessas luzes um milagre e sentem que seja o que for que aconteça haverá alguém para os ajudar. Isso enche-os de esperança.

Pergunta-te a que grupo pertences?
És daqueles que vê sinais, milagres ou que existe apenas sorte?
Pergunta-te desta forma: É possível que não existam coincidências?

Isto leva-me à segunda questão, que é uma continuação do mesmo tópico: a não existência de coincidências e o propósito por trás de cada acontecimento, sendo-lhe mesmo associada uma certa intemporalidade.

O facto da pequena Abigail deixar os copos de água espalhados por toda a casa parecia um pormenor insignificante mas de grande importância no desfecho final. O facto de Morgan (o filho de Graham) ter ataques de asma, que podem ser considerados um infortúnio, acaba por lhe salvar a vida da maneira mais surpreendente. Mesmo as últimas palavras da mulher de Graham, que continuavam sem fazer muito sentido na sua mente, lhe permitiram juntar as peças do puzzle no final do filme e mudar radicalmente o desfecho da história.

Cada ‘peça’ foi cuidadosamente colocada no filme dando um sentido maior à coisa mais trivial. Até o livro sobre extra-terrestres que chegou àquela pequena terra por engano, chegou para, de algum modo, ir ter às mãos de Morgan.

Seriam os sinais de que o título nos fala aqueles feitos nos campos de trigo? Ou serão os sinais que nos chegam a cada momento e ignoramos por serem demasiado banais?

Um filme para entreter, sem grandes efeitos, histórias ou reflexões, com humor q.b., mas que deixa a questão: “O que faria se fosse consigo?”

Título original: Signs
Ano: 2002
Mais info na IMDB
Aluguer instantâneo na Amazon: Signs (link afiliado)
Trailer no YouTube

Já viu o filme? Se não viu, desejo-lhe um bom filme.

Beijos cinéfilos,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

nineteen − 18 =