Menu Fechar

31 Dias de Cinema em casa: Sete dias e uma vida

Viva!

Porque estou na onda das dicas, decidi iniciar um novo 31 dias, mas de dicas. Serão 31 sugestões para sessões de cinema em casa. E digo em casa porque as sugestões recairão em filmes que já vi ou que vou vendo, mas que já não estão em cartaz!

Então hoje será o dia #1 do Projecto 31 Dias (sugestões) de cinema.

Os títulos que integrarão este projecto não seguirão nenhuma ordem específica e poderão ser de categorias diversas, de aventura a acção, passando pela animação ou pela comédia. O meu objectivo será sugerir títulos com uma mensagem espiritualista/universalista de fundo, algo com o potencial de nos deixar a pensar sobre a nossa natureza ou que nos motive/inspire.

Quanto à sugestão de hoje…

Sete Dias e Uma Vida

Do seu nome original Life or Something Like It, o que mais me chamou a atenção à partida foi a frase de abertura “o destino é o que fizeres dele”.  

A história anda à volta de uma mulher bem sucedida (Angelina Jolie), pivot de notícias num canal televisivo, que leva aquilo que considera como uma vida perfeita… com o carro perfeito, o look perfeito, o noivo perfeito… até o dia em que o seu trabalho a cruza com o profeta. Ele diz-lhe que vai morrer dentro de uma semana e toda a sua vida perde o sentido. É então que ela se procura… e encontra.  

Por entre reflexões pertinentes como “viver cada dia como se fosse o último porque um dia será mesmo” e “tu controlas a tua vida; se mudares o percurso, o destino será diferente”, houve uma outra mensagem que considero muito importante.

Por vezes esforçamo-nos para ter uma vida “certinha”, tal como idealizamos, por ter um emprego certo, sermos bem sucedidos profissionalmente, termos uma relação modelo, etc. – mas será que é por aí o caminho da nossa felicidade?

Muitas vezes fazemo-lo porque é o que se espera de nós, porque é o que nós idealizamos como felicidade e levamos a vida a controlar cada situação para que não saiamos do caminho dessa perfeição e felicidade aparentes, ou pelo menos que nos afastemos o menos possível.

Mas ao chegar à beira do precipício, olhamos para trás e se calhar tudo perde o sentido, a felicidade foi fugaz e superficial e cada momento do presente, da vida, escapou-nos por entre os dedos.

Esta é uma comédia romântica, um filme leve, alegre e com um toque de profeta nas vidas daqueles que escolherem deixar-se tocar.

Título original: Life or something like it
Ano: 2002
Mais info aqui: IMDB
Aluguer instantâneo na Amazon: Life Or Something Like It (link afiliado)

Já viu o filme?

Beijos cinéfilos,

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

4 × 2 =