Menu Fechar

Manga tatuada

Viva!

Se leu o post sobre o DIY falhado do outro dia, percebeu que estava de volta de um projecto de tatuagem temporária para uma sessão fotográfica. Claro que se ficasse bem, poderia usá-la uma vez por outra…

Então, a primeira tentativa foi completamente ao lado, mas ao perceber que nem todas as tintas tinham “esborratado”, voltei à carga.

Podia ter ficado melhor, o traço não ficou perfeito… mas que sorte a de não ser perfeccionista! (não, ainda não aderi ao acordo ortográfico!)
Queria também que a manga ficasse mais “cheia”, mas tinha de continuar a inspirar-me em pormenores para a preencher!

Material necessário:

  • meias curtas, cor de pele
  • canetas permanentes e não permanentes (vulgo canetas de acetato)
  • desenho a copiar
  • cartão

Depois de ter os desenhos escolhidos e impressos no tamanho que pretendia, coloquei uma meia num cartão (podem sempre pedir um braço emprestado, mas convém protegê-lo por dentro da meia – diria que um plástico seria uma boa ideia) e o desenho no local onde pretendia copiá-lo (por dentro da meia e preso no cartão com fita-cola).

Depois delineei o desenho com as cores escolhidas; procurei escolher uma cor aproximada à cor do enchimento dessa parte do desenho. Para encher uma zona de cor, pintei apenas um pouco no interior, junto ao contorno, e “puxei” a cor com um cotonete humedecido em álcool para o interior do desenho. Isto permite ter gradientes de cor, imitando a tatuagem na pele.

Usei dois tipos de caneta (permanente e não permanente) apenas para aproveitar as cores que tinha de umas e de outras. A diferença é que a permanente é à prova de água e bem mais difícil de tirar.

Até acho que imita bem o suficiente para fotografia. Mas ainda tem muito “espaço em branco”! No entanto, quando a dava – para já – como terminada, eis que chegou o correio com uma encomenda para mim! 😀 (ó p’ró meu big smile!)

Chegou a manga tatuada que tinha encomendado na semana anterior no site alemão Wild Rose Tattoo Clothing. Foi a primeira vez que lhes encomendei algo, mas considerava a resposta deles muito rápida e cordial e estou muito contente. Ainda não a usei, mas já considero ter valido a compra.

Claro que o resultado é bem diferente, não é?!

De qualquer forma, dá para tirar ideias e brincar um pouco, certo?

O único problema que acabei por não solucionar na manga caseira foi o facto da meia enrolar muito facilmente na zona onde é cortada, mas parece-me que pode ser resolvido, mergulhando essa “ponta” em maizena e água (goma caseira). No post sobre as penas DIY partilho a forma de usar esta mistura para manter a forma do fio/tecido.

Entretanto, fiz um pequeno video para ilustrar este DIY.

Tá aí a dica.

Bjocas estilo bad ass,
Sofia 🙂

4 Comments

  1. Maria Reciclona

    Oi Sofia.
    Adorei receber sua visita e seu comentário tão gentil. Passei para conhecer seu blog e ver de perto ideias tão criativas como esta. Me encantei com essa técnica. Muito legal. Parabéns. Deixo um abraço e espero por você mais vezes. Até breve.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

four × three =